Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4
Acessibilidade 5 Alto contraste 6

Tuti volta defender porte legal de armas de fogo para defesa pessoal

Publicado em 12/02/2020 às 19:09 - Atualizado em 12/02/2020 às 19:09

 

A notícia da tentativa de assalto a um ônibus que terminou com três suspeitos mortos e que repercute nesta quarta-feira (12) fez com que o vereador Tuti, presidente da Câmara de Vereadores de Joaçaba, voltasse a manifestar sua opinião em relação ao porte legal de arma de fogo para defesa pessoal.

Na tentativa de assalto ao ônibus nesta madrugada os assaltantes foram surpreendidos por um passageiro armado que reagiu e matou dois deles. “Felizmente havia uma pessoa armada entre o grupo e, obviamente pelo preparo desta pessoa, a ação acabou sendo bem sucedida. Mas, o fato me repete a certeza de que, havendo a possibilidade de flexibilização do porte de armas, obviamente respeitando os critérios exigidos, assaltantes poderiam ser surpreendidos frequentemente em suas ações, acabando por resultar em uma redução no número deste tipo de ocorrências”, avalia o presidente. Tuti é autor de uma Moção de Protesto ao Estatuto do Desarmamento, aprovada na Câmara em julho de 2017. A qual, se disseminou para outras Câmaras municipais e pressionou os congressistas catarinenses em Brasília sobre o assunto.           

O assalto: a tentativa de assalto ocorreu em um ônibus que fazia  alinha São Paulo e Brusque (SC) na BR 116, região Metropolitana de Curitiba. Segundo a imprensa noticiou, dois dos passageiros foram mortos pela pessoa armada, que reagiu. Um terceiro foi morto atropelado ao se jogar de dentro do ônibus e uma quarta pessoa ( também assaltante) teria fugido. Anda, segundo notícias, uma passageira teria sido atingida por um tiro no rosto, de raspão.       

Presidente critica compra de veículos de luxo pelo Estado

Tuti fez críticas ao governo do Estado pela recente aquisição de 83 veículos Fiat/Toro por R$ 120 mil cada um. Segundo o governo, os veículos serão para uso das coordenadorias regionais de Educação. Na opinião do presidente, o valor de cada veículo é alto demais e os mesmos podem ser considerados ‘de luxo’. “Acredito ser desnecessário veículos deste porte diante de tamanhas necessidades existentes nas escolas”, avaliou ele.     

12-02-20


Parlamentares Relacionados